Principal » vício » Aprenda comunicação assertiva em cinco etapas simples

Aprenda comunicação assertiva em cinco etapas simples

vício : Aprenda comunicação assertiva em cinco etapas simples
A comunicação assertiva pode fortalecer seus relacionamentos, reduzindo o estresse dos conflitos e fornecendo apoio social ao enfrentar momentos difíceis. Um "não" educado, mas assertivo, a solicitações excessivas de terceiros permitirá evitar sobrecarregar sua agenda e promover o equilíbrio em sua vida. O entendimento da comunicação assertiva também pode ajudá-lo a lidar com familiares, amigos e colegas de trabalho mais fáceis, reduzindo drama e estresse. Por fim, a comunicação assertiva permite que você estabeleça os limites necessários com as pessoas que permitirão que você atenda às suas necessidades nos relacionamentos sem alienar os outros e sem deixar ressentimento e raiva surgirem. Isso ajuda você a ter o que precisa nos relacionamentos enquanto permite que seus entes queridos ter suas necessidades atendidas também, na maior medida possível. Embora muitas pessoas identifiquem comunicação assertiva com conflito e confrontação, a assertividade permite que as pessoas estejam mais próximas.

O desafio da comunicação assertiva é que é preciso alguma educação e um pouco de prática, principalmente para aqueles que não aprenderam comunicação assertiva ao crescer. Muitas pessoas confundem assertividade com agressividade, mas assertividade é realmente o meio termo equilibrado entre agressividade e passividade. Agressividade leva a sentimentos feridos e relações fraturadas, enquanto a passividade leva ao estresse e ressentimento, e às vezes até atacando no final. Aprender a falar assertivamente permite que você respeite as necessidades e os direitos de todos - incluindo os seus - e ajuda a manter os limites nos relacionamentos, ao mesmo tempo em que ajuda os outros a se sentirem respeitados ao mesmo tempo.

As seguintes etapas de comunicação assertiva podem ajudá-lo a desenvolver esse estilo de comunicação saudável e aliviar o estresse em sua vida no processo.

Veja como:

1. Seja factual, não julgador, sobre o que você não gosta.

Ao abordar alguém sobre o comportamento que você gostaria que mudasse, siga as descrições factuais do que eles fizeram que o perturbaram, em vez de usar rótulos ou palavras negativas que transmitam julgamentos.
Aqui está um exemplo:

Situação:
Seu amigo, que habitualmente chega atrasado para seus planos, apareceu vinte minutos atrasado para um almoço.

Inapropriado: "Você é tão rude! Você está sempre atrasado."
Comunicação assertiva: "Deveríamos nos encontrar às 11h30, mas agora são 11h50".

2. Seja preciso (não julgue ou exagere) sobre os efeitos desse comportamento.

Ser factual sobre o que você não gosta no comportamento de alguém (sem exagerar ou julgar) é um começo importante. O mesmo deve ser feito ao descrever os efeitos de seu comportamento. Não exagere, rotule ou julgue; Apenas descreva:

Inapropriado: "Agora o almoço está arruinado".
Comunicação assertiva: “Agora tenho menos tempo para almoçar, porque ainda preciso voltar ao trabalho às 13h.”

3. Use "I Messages".

Simplificando, se você começar uma frase com "Você ...", será mais um julgamento ou um ataque e colocará as pessoas na defensiva. Se você começa com "I", o foco é mais sobre como você está se sentindo e como é afetado pelo comportamento deles. Além disso, mostra mais propriedade de suas reações e menos culpa. Isso ajuda a minimizar a defensividade da outra pessoa, modelar o ato de assumir responsabilidades e levar os dois a uma mudança positiva.
Por exemplo:

"Você Mensagem:" "Você precisa parar com isso!"
"Eu Mensagem:" "Eu gostaria que você parasse com isso."

4. Coloque tudo junto com esta fórmula.

Aqui está uma ótima fórmula que coloca tudo junto:

“Quando você [o comportamento deles], sinto [seus sentimentos]”.

Quando usada com declarações factuais, em vez de julgamentos ou rótulos, essa fórmula fornece uma maneira direta, não-agressiva e responsável de deixar que as pessoas saibam como seu comportamento afeta você. Por exemplo:

“Quando você grita, eu me sinto atacado.”

5. Liste o comportamento, os resultados e os sentimentos.

Uma variação mais avançada dessa fórmula inclui os resultados de seu comportamento (novamente, colocados em termos factuais) e se parece com isso:

"Quando você [o comportamento deles], então [resultados do comportamento deles], e eu sinto [como você se sente]."

aqui estão alguns exemplos:

"Quando você chega atrasado, eu tenho que esperar, e me sinto frustrado."

“Quando você diz às crianças que elas podem fazer algo que eu já proibi, parte da minha autoridade como pai é tirada e me sinto minada.”

Dicas:

  1. Certifique-se de que seu corpo reflete confiança: fique em pé, olhe nos olhos das pessoas e relaxe.
  2. Use um tom firme, mas agradável.
  3. Não assuma que você sabe quais são os motivos da outra pessoa, especialmente se você acha que eles são negativos.
  4. Quando em uma discussão, não se esqueça de ouvir e fazer perguntas! É importante entender o ponto de vista da outra pessoa também.
  5. Tente pensar em win-win: veja se você pode encontrar um compromisso ou uma maneira de obter suas necessidades.
  6. Leia mais sobre técnicas de comunicação saudáveis ​​e erros de resolução de conflitos a serem evitados.
Recomendado
Deixe O Seu Comentário